segunda-feira, 11 de novembro de 2013

O cara ūüíĖ


                          


Eu fico pensando em como tudo podia ter sido diferente se nossas atitudes tivesse sido diferentes tamb√©m. Mas de certa forma, penso por outro lado, em que tudo isso foi a vida me ensinando coisas que de fato, eu precisava aprender. Mas se pra aprender muita coisa eu preciso estar fora dos seus bra√ßos, eu n√£o quero aprender mais nada, s√©rio. Chega uma hora que parece que eu n√£o vou ag√ľentar. 
Mas ser√° que voc√™ tem no√ß√£o que voc√™ √© a pessoa mais especial na minha vida? Parece que n√£o. √Č voc√™ e n√£o √© mais ningu√©m, que faz eu passar noites em claros desejando que estivesse ali, do meu lado. Que quando estou prestes a desabar, chorando por tudo sem saber o que √© tudo, s√≥ querer ser acolhida e ouvir voc√™ dizendo pra mim ficar bem. Que penso quando falam em amor, saudade ou futuro. Que est√° me fazendo passar dias e noites preparando um presente, que talvez, nunca ir√° receber. 
√Č dif√≠cil engolir todo ci√ļmes, a inveja de quem pode te ver todo dia. Chorar por te ver fazendo tanto por outros, indo visitar, fazendo favores, dormindo ao lado, e eu aqui, apenas desejando um abra√ßo, um olhar, uma texto dizendo o quanto me ama e sente a minha falta. Talvez seja loucura minha achar que tudo isso um dia pode mudar. 
As vezes minha vontade √© sumir, deixar tudo de lado e seguir em frentes.. Mas da√≠ lembro de todas as nossas promessas, das vezes em que deitei no teus bra√ßos, te ouvi a noite inteira, te beijei, te abracei e tive certeza que √© voc√™ O cara. 


E se eu estiver esperando à toa? Esperando por uma coisa que, na verdade, nunca vai acontecer?

Meu sonho de todos os dias


E apesar de tantas coisas, do que aconteceu ano passado e este ano tamb√©m, por incr√≠vel que pare√ßa, o que eu sinto por ti n√£o mudou, n√£o diminuiu. Aprendi que amar √© um dom, um dom que poucos tem, que √© muito f√°cil amar algu√©m pelas qualidades que a pessoa tem, pela beleza, porque ela √© bonita, legal e tudo. Mas isso n√£o √© amor. Amar √© quando voc√™ conhece. Os piores defeitos da pessoa e continua amando mesmo assim. 

Que mesmo que a pessoa te machuque, te deixe triste, voc√™ sempre vai ta ali, tendo motivos pra continuar a amar, sem for√ßas pra desistir, porque ali√°s, essa pessoa √© o seu ponto fraco. Amar √© isso, amar √© perdoar, confiar, aceitar, cuidar, se doar, amar √© viver. E fique sabendo que eu espero que o meu amor por ti n√£o mude. Voc√™ pode achar que s√£o apenas palavras, mas saiba que essas palavras n√£o demonstram nem um pouco do amor, da felicidade, da dor e do que eu sinto. E agora, n√£o vou mentir que eu queria que fosse diferente sabe, queria que mudasse muita coisa,  mas tenho que parar com essa mania de agir por impulso. S√≥ quero deixar claro aqui, o que eu sinto e tamb√©m que eu te amo muito, n√£o √© a opini√£o dos outros que vai mudar. 

Uma vez você me disse que iríamos casar, ter filhos, iríamos dormir e acordar juntos, que você ia acordar primeiro que eu, que ia me ensinar a fazer café e ia me amar sempre, lembra? Eu sonho com isso todos os dias da minha vida, eu te amo muito!

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Te amo.


Por que eu te amo tanto? 
Talvez essa tenha sido a pergunta que tenho repetido para mim mesma milhares de vezes... Enquanto me deito pra dormir, quando leio tudo o que j√° escrevi pra voc√™ e voc√™ pra mim, quando passo horas olhando nossas fotos, quando me deito na rede que costum√°vamos ficar a s√≥s, ou quando estou sozinha te imaginando chegando de mansinho e me abra√ßando forte, com aquele beijinho, com a m√£o se encaixando pra minha, com os suspiros no meu rosto, com aquele olhar apaixonante, sorriso bobo e com a voz no meu ouvido... Ah se tudo fosse f√°cil. 
N√£o sei exatamente o que me fez ter esse sentimento t√£o especial assim. Juro que j√° tentei me entender, pelo menos s√≥ um pouquinho. N√£o sei se foi exatamente por n√£o ter desistido de mim f√°cil, ou pelo seus sonhos que est√£o na dire√ß√£o dos meus, ou quando percebi o pai incr√≠vel que voc√™ ser√°, ou pelo seu cuidado comigo, pelo carinho, pela amizade, pelo apoio, pelo amor, ou quando come√ßamos a nos planejar juntinhos futuramente. Ou talvez seja isso e outros milhares de motivos. 
Voc√™ sempre soube que eu sou forte e sei ag√ľentar pancada da vida de cabe√ßa erguida. Mas acho que voc√™ devia saber tamb√©m que n√£o √© f√°cil controlar as lagrimas e a minha vontade insaci√°vel de te ter em meus bra√ßos, de querer receber teu abra√ßo, teu beijo, tuas palavras, tua companhia, teu carinho, teu amor. Mesmo depois de ter recebido um "n√£o me procura mais, me esquece." N√£o √©  f√°cil. √Č como se a m√ļsica "Se tudo fosse f√°cil" do Michel Tel√≥, me traduzisse. E estou at√© me saindo bem, fazendo o seu desejo e abolindo o meu, fazendo sua vontade e me controlando, mesmo querendo que voc√™ saiba que o sentimento ainda ta aqui, e eu n√£o te amo como ontem, te amo mil vezes mais. 



terça-feira, 10 de setembro de 2013

Boa sorte




Eu sempre dei muito valor a ele. Porque ele era sincero, diferente. Sempre passei por cima de muitas coisas porque, apesar dos vacilos, ele era especial. Até o dia em que eu entendi que eu também era incrível e que se alguém teria que ter medo de perder entre nós, definitivamente não era eu. Foi aí que eu parei de engolir desculpas nunca acompanhadas de arrependimento. Foi aí que eu abri a porta e deixei ele ir. Quer liberdade? Boa sorte. Quando voltar e outro cara te atender, não sei, fica feliz por mim e tenta ser livre!

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Vem, pode queimar




√Č como conversar sobre o tempo enquanto a vontade √© dizer o tempo que eu queria passar ao seu lado. √Č ter que te contar o que fiz no fim do dia, e omitir a parte em que eu pensei em voc√™ o dia inteiro. √Č como dizer que a noite em que sa√≠ com as minhas amigas foi perfeita, enquanto eu desejei baixinho que voc√™ aparecesse de surpresa. √Č como assistir um filme de com√©dia rom√Ęntica, e torcer para que a hist√≥ria se repita com a gente. √Č como dar um sorriso despretensioso ao ouvir a sua voz, e esconder a parte em que voc√™ √© o motivo dele. √Č escutar uma m√ļsica aleat√≥ria na r√°dio, e mentalmente dedic√°-la a voc√™. √Č acordar todos os dias, e lamentar que o travesseiro esteja vazio e sem o calor do seu corpo. √Č fechar os olhos, mentalizar sua imagem, sentir o seu cheiro e quase conseguir ouvir a sua voz. √Č observar um casal apaixonado se beijando no banquinho do ponto de √īnibus, e me questionar onde voc√™ est√° que n√£o est√° aqui comigo. √Č dirigir o meu carro acima da velocidade permitida s√≥ para sentir o frio na barriga que s√≥ voc√™ consegue provocar. √Č te contar sobre o livro que estou lendo, sendo que a minha vontade √© de l√™-lo deitada no seu colo enquanto voc√™ acaricia os meus cabelos. √Č passar horas olhando para sua foto e quase conseguir v√™-la se mexendo. √Č como se ao seu lado eu fosse capaz de fazer qualquer coisa. √Č dizer que a noite foi muito boa quando minha vontade √© de dizer que eu n√£o queria que ela acabasse nunca. √Č conversar com voc√™ at√© o sol nascer, e n√£o me importar nem um pouco de perder uma noite de sono. Talvez duas, tr√™s, quantas forem necess√°rias. √Č como tentar andar em linha reta, e s√≥ de lembrar de ti perder o equil√≠brio. √Č tentar me concentrar no trabalho e por algum motivo, n√£o conseguir pensar em mais nada.  √Č como tentar escrever uma linha que n√£o tenha voc√™, e finalizar um cap√≠tulo sobre n√≥s dois. √Č como dizer ''oi'' querendo dizer "Me abra√ßa forte?". √Č assistir um filme ao seu lado e n√£o conseguir ouvir sequer uma palavra, porque eu s√≥ consigo pensar no barulho da sua respira√ß√£o, e na sua m√£o que encosta na minha. √Č como se eu conhecesse cada parte da sua alma mesmo conhecendo assim t√£o pouco. √Č como tentar ser normal, quando tudo o que eu consigo pensar quando estou ao seu lado √© loucura. √Č como se voc√™ despertasse o melhor e o pior que eu posso ser. √Č como se eu te conhecesse de outras vidas, outros sonhos, outros amores. √Č como dizer ''Voc√™ √© muito chato'', quando minha vontade √© dizer ''Como n√£o te encontrei antes?''. √Č como estar vivendo uma paix√£o de adolescente de novo, mesmo que essa fase j√° tenha passado h√° anos. √Č como se eu  - pela primeira - vez me permitisse ser feliz, ao inv√©s de fugir de tudo aquilo que me faz entrar em combust√£o. Se quer mesmo saber, eu cansei dessa minha armadura de gelo. Vem, pode queimar.

Isabela Freitas 

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Prossiga vida...



Vivendo o presente, o hoje, o agora. Sem pensar no amanh√£, sem criar expectativa, sem esperar surpresas e evitar pensar nas mil cenas criadas pela minha mente f√©rtil com ajuda do meu cora√ß√£o fr√°gil. Sim, essa sou eu tentando ser uma garota desapegada da vida, de sentimentos, de pessoas. Lembrando que o desapego n√£o √© sair pegando sem se apegar, na verdade, desapego √© saber a hora certa que voc√™ deve organizar as prioridades na sua vida, mudar a rotina, √© tratar com indiferen√ßa e ignorar coisas que te machucam. Talvez j√° tinha at√© passado da hora de me permitir ser feliz sozinha. Hoje estou sendo do tipo de mulher querendo somente alguma forma de ocupar a mente e n√£o deixar a tristeza me consumir, ali√°s, sempre ouvi que s√≥ era triste quem queria, certo?


Agora sinto que estou meio que no caminho certo, uma dose de amor pr√≥prio a cada dia que passa, beber, dan√ßar, cantar, se sentir poderosa, ser desejada, uma sa√≠da com amigas pra se distrair, sem sair para ca√ßar um "bofe", e sim como se estivesse comprometida comigo mesma e n√£o pudesse permitir que outro algu√©m chegasse perto de mim com segundas inten√ß√Ķes. Ali√°s, estou fugindo disso como se estivesse fugindo de um tornado, um furac√£o. Porque sei que se eu ficar e permitir, s√≥ ir√° causar caos total e v√°rios ferimentos, em mim. Pra variar n√©. N√£o sou de ferro e posso at√© na tarde dizer pra amiga "eu n√£o me importo mais", e depois passar a noite chorando nos bra√ßos dela se lamentando e falando o quanto desejo algu√©m do meu lado. S√≥ que agora √© t√£o diferente, o desejo passa r√°pido, e logo consigo me manter em p√©, engolir o choro, arrumar a maquiagem e dar mil gargalhadas de coisas bobas. O frase do momento √© "prossiga vida"!


Talvez eu seja at√© uma covarde frustada com o amor, com a vida e com as pessoas. Mas tenho meus milhares de motivos para isso, e de forma alguma sou v√≠tima, j√° magoei algumas pessoas sim, sou humana e n√£o consigo perfeita. Algum dia eu posso at√© querer esquecer tudo isso que escrevi, e n√£o tenho medo de come√ßar de novo, tenho medo de ter o mesmo resultado. Essa fase de ser uma mulher sem cora√ß√£o est√° sendo bom no momento, √© minha nova fase. E quer saber um segredo? Fingir que n√£o tenho cora√ß√£o √© a melhor forma de n√£o me machucar. Mas quer saber? Ele t√° aqui. S√≥ t√° cansado.


sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Difícil



Dif√≠cil aceitar e concorda com a vida quando tudo resolver virar de cabe√ßa para baixo. Quando voc√™ n√£o tem apoio da fam√≠lia, n√£o tem um parceiro para t√° do lado e nem uma amiga para confiar. Dif√≠cil quando voc√™ n√£o tem mais vontade de dan√ßar, nem coragem de ir para academia e nem paci√™ncia para trabalhar. Quando tudo parece se voltar contra voc√™, o mundo, as pessoas e at√© voc√™ mesmo... Quando tudo em sua volta parece n√£o ter sentindo e a cada passo que dar parece cair em um abismo, onde n√£o h√° ningu√©m pra segurar na sua m√£o. Onde voc√™ pode ir para onde for, e ningu√©m vai pedir para voc√™ ficar um pouco, s√≥ mais um pouco. Dif√≠cil n√£o ter algu√©m que fale o quanto voc√™ √© importante, e o quanto ele a ama. Dif√≠cil quando voc√™ est√° morrendo de saudades de algu√©m, louca pra falar o quanto essa pessoa faz falta, e o medo da resposta, da mensagem visualizada e ignorada te fa√ßa chorar, e acaba impedindo que voc√™ mande de alguma forma todos os seus sentimentos e tudo que se passa pelo seu cora√ß√£o para tal. Dif√≠cil quando voc√™ mesmo para de acreditar em si, quando tudo parece estar errado, e a √ļnica sa√≠da que voc√™ chega at√© a pensar, √© aquela que ningu√©m imagina que voc√™ √© capaz de cometer tal ato. 

O ser humano nasceu para ser dependente de outro corpo, de algu√©m ao lado, ou eu sou louca e me acostumei mal com essa ideia de ter algu√©m para est√° do meu lado na alegria e na tristeza?